Moçambique – História, Gastronomia e Cultura

Scroll down to content

Moçambique é um país banhado pelo Oceano Índico, cheio do sabor e cheiro das especiarias de Goa, Portugal e árabes da Índia, tornando a arte de cozinhar um banquete de sentidos e perfumes experimentais. Profundamente influenciada pelos portugueses, que introduziram novas safras, aromas e métodos de cozinha.

O alimento básico de muitos moçambicanos é o xima (chi-mah), um mingau espesso feito de milho / farinha de milho. A mandioca e o arroz também são consumidos como carboidratos básicos. Todos os pratos são acompanhados de vegetais, carne, feijão ou molho de peixe. Outros ingredientes típicos incluem castanha de caju, cebola, louro, alho, coentro, páprica, pimenta, pimenta vermelha, cana-de-açúcar, milho, painço, sorgo e batata.

A influência da Índia e de Goa é importante para os hábitos alimentares diários dos moçambicanos, como chamussas, chacuti, achár, piri-piri (aqui chamam-no chili). Xima é uma farinha de milho branca muito fina que é convertida em uma polenta branca com a adição de água, que pode ser combinada com pratos “úmidos” como a matapa.

A cozinha tradicional continua a manter os métodos de cozimento transmitidos desde os tempos antigos. Os pratos principais são: arroz n’tsoro, sorgo, mele, nakuwo (milho), djampa (arroz de milho). Xima é uma farinha de milho branca muito fina que é convertida em uma polenta branca com a adição de água, que pode ser combinada com pratos “úmidos” como a matapa.

Durante a refeição o pai, chefe de família, fica num lugar à parte, geralmente numa mesa, na sombra do quintal. Caso o casal tenha filhos crescidos (com má idade acima dos 15 anos), estes também podem sentar-se à mesa com o pai. O mesmo acontece quando se recebe um visitante. Este sentar-se-á à mesa junto com o dono da casa. A mãe come com os filhos normalmente numa esteira. Também, caso haja uma visitante, ele se acomodará junto com a mãe e as crianças, na esteira.

De que se compõe uma refeição típica (almoço ou jantar) dos macua nahara? Fazem parte da refeição um cereal (karakata caricata – farinha de mandioca ou nakuwo – farinha de milho) ou um arroz, um caril que pode ser de peixe, de feijão, uma mathapa (caril katapa de folhas) e um acompanhamento (que que pode ser um peixe frito, uma carne ou outra coisa diferente do caril).

Matapa com Siri

INGREDIENTES

  • Mandioca 250 gramas
  • Amendoim 500 gramas
  • Siri 1 quilo
  • Alho 5 dentes
  • Pimenta Piripiri 3 unidades
  • Tomate 4 unidades
  • Cebola 1 unidade
  • Sal 1 colher (chá)
  • Suco de Limão a gosto

MODO PREPARO

  • Lave as folhas de mandioca e deixe secar.
  • Num pilão coloque o alho, o piri-piri, o sal e as folhas de mandioca, pile muito bem e coloque em uma panela deixando ferver por uns 30 minutos.
  • Enquanto a matapa estiver fervendo, pile o amendoim, rale o coco e retire o siri do casco.
  • Passados os 30 minutos de fervura, acrescente os siris, o tomate e a cebola.
  • Prepare o leite de amendoim e o de coco.
  • Coloque os líquidos na matapa e deixe ferver, durante 1h ou 2h.
  • No final do cozimento junte o suco de limão, retire do fogo e sirva quente.
  • Come-se com upshwa ou arroz branco.

Fontes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Culin%C3%A1ria_de_Mo%C3%A7ambique

https://www.ilhademocambique.co.mz/content/gastronomia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: