História do Vinho – Serviço

Scroll down to content

Hoje vamos falar sobre como manusear o vinho, qual a taça mais adequada, como abrir as garrafas, qual a melhor temperatura e como guardar vinhos que não foram totalmente consumidos, se é que isso é possível, né?

Taças

Com um mercado sempre em evidencia, existem diversos tipos, formatos, cores e tudo mais, e na verdade o necessário mesmo e ter uma que te agrade e seja compatível com suas principais escolhas de vinhos e uma outra que atenda a características dos espumantes, ok?

Então a melhor seria a de cristal ou a de vidro? Com bojo ou sem bojo?

As de cristal refletem a luz por ter em sua composição, minerais, que fortalecem o cristal e são responsáveis por taças de “paredes” bem finas, já as de vidro mais frágeis, apesar de “paredes” mais grossas e podem ir a lava loucas. Em tempo alguns modelos de Cristal não podem ir a lava louças por conter chumbo em sua composição.

Mas e o bojo? Ele afeta o aroma, quando maior libera mais os aromas, menor libera menos aromas, por conta da superfície que mantêm contato do vinho com o oxigênio (ar).

Serviço

para iniciar o serviço precisamos seguir três passos tanto para os vinhos tranquilos (sem GAS) como para os espumantes (com gás), sempre preservando a elegância, segurança e principalmente o desperdício:

Vinhos Tranquilos (sem gás)

  • Remova a capsula, aquela proteção que fica em torno da rolha e gargalho da garrafa cuidadosamente, formando uma pequena tampa
  • Insira o sacarrolha e gire ligeiramente ate aproximadamente noventa e cinco por cento da altura da espiral do sacarrolha, puxe lentamente, para assim não correr o ris de estragar a rolha
  • Sirva devagar, sem entrar que a garrafa entre em contato com a taça e cuidado para não deixar escorrer, para isso ao final basta rodar a garrafa lentamente, sirva entre 150/180 ml dependendo do vinho

Vinhos Espumantes (com gás)

  • remova a capsula, aquela proteção que fica em torno da rolha e gargalho da garrafa cuidadosamente, gire a presilha (arame protetor) e retire a gaiola (proteção da rolha)
  • com uma mão segure a rolha com firmeza (de preferência use um guardanapo branco e lipo nesse processo), com a outra gire a garrafa pela base devagar ate sentir a rolha se soltar vagarosamente, segure a garrafa inclinada (45º) por três segundos,
  • Sirva devagar, sem entrar que a garrafa entre em contato com a taça e cuidado para não deixar escorrer, para isso ao final basta rodar a garrafa lentamente, sirva entre 150/180 ml dependendo do vinho

Ao abrir a garrafa você pode incluir um passo adicional para melhorar ainda mais a experiência com o seu vinho preferido, pode realizar o processo de aeração, o que é isso?

É o processo onde você vai introduzir o oxigênio em seu vinho, aumentando a aérea de contato dele com o oxigênio, e para isso vai precisar de um decantar, a não… o que é Decanter?

Simples é um recipiente de vidro onde você vai colocar o seu vinho para introduzir oxigênio através do contato com o ar, e assim reduzir a concentração de certos ácidos e taninos tornado o vinho no paladar mais macio, o mais divertido e que ele pode ser encontrado em diversos formatos e ainda tornar sua adega ou experiência mais elegante ainda.

Importante: exposto ao oxigênio ou a temperatura ambiente seu vinho estraga com facilidade, então decante somente a medida que for consumir, pois se decantado e não consumido, ele pode estragar com maior rapidez, ok?

Temperaturas

Uma das maiores dúvidas de quase todos os consumidores ao consumir vinho e justamente a temperatura, mas isso e simples de resolver e de identificar.

Se ao consumir seu vinho e não conseguir sentir os aromas e a sua acides ao fazer a degustação, provavelmente ele estará muito frio, se o aroma arder e você sentir aromas de medicinais (remédio) ele está muito quente.

Então como devo proceder? Fácil existe uma referencia de acordo com o tipo de vinho e temperatura que ele tem que estar para que sua experiencia seja a melhor possível, vamos conferir abaixo:

Gelado – entre 3-7° – Espumantes e Brancos Leves

Frio – entre 7-13° – Brancos Encorpados, Aromáticos e Rosé

Adega – entre 13-16° – Tinto Leve e Médio

Fresco – entre 16-20° – Tinto Médio, Encorpados e Fortificados

Bem por hoje ficamos por aqui, semana que vem tem mais, informação para enriquecer seu caminho nessa deliciosa jornada, até la.

Mas lembre-se, sempre considere as regras, mas elas têm que atender essencialmente ao seu “gosto”, então não vire o chato do manual ao consumir ou participar de uma degustação, pode ser que o meu “melhor” vinho não agrade o seu paladar e isso não e crime, seja simpático e não critico, é comum acontecer que os gostos não combinem ok? Não precisa brigar por conta de nisso, alegria, felicidade e acima de tudo muita paz!

Santé!!!

O Guia Essencial do Vinho, Madeline Puckette e Justin Hammack, Editora Intrínseca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: