Estilo de Vinhos – Tintos Encorpados

Scroll down to content

A diferença entre vinhos encorpados e encorpados é fácil de identificar, pois bebidas mais encorpadas são mais fortes. Para entender melhor essa densidade, imagine leite desnatado versus leite integral. São sensações diferentes, certo?

Este tipo de vinho é mais intenso, com maior concentração de compostos, sabor mais suave e maior duração na boca. Além da densidade, os vinhos encorpados apresentam outras características marcantes. Devido às suas cascas mais grossas, as uvas normalmente têm maior teor alcoólico, taninos proeminentes e cor intensa.

O corpo do vinho está também relacionado com outros fatores, como a tecnologia utilizada na sua produção, exemplo, bebidas maturadas em barris de carvalho tendem a ser mais complexas e estruturadas.

Normalmente tem alto teor de taninos, cor rubi opaca devido a alta concentração de antocianinas e ricos em aromas de frutas, intensos e marcantes harmonizam com alimentos de sabores igualmente acentuados.

Em seu processo de produção as uvas tintas são colhidas, selecionadas, desengaçadas os cachos, para que seu mosto fermente suas cascas em recipientes adequados, o liquido é separado das sementes, caules, cascas e levemente prensados, amadurecido em barricas por um tempo, para que as bactérias maloláticas convertam o acido málico em acido láctico, para serem clarificados, engarrafados e comercializados após envelhecimento.

Para os Tintos Encorpados temos as seguintes uvas, classificações e métodos:

  • Aglianico, com aromas dominantes de pimenta branca, cereja negra, fumaça, caça e ameixa com especiarias, no padrão bourdeaux, para ser consumido fresco, com guarda de ate 15 anos, na faixa de preço entre R$100 e R$170,
  • Bordeaux Blend, com aromas dominantes de ameixa preta, cassis, violeta, grafita e cedro, no padrão bourdeaux, para ser consumido fresco, com guarda de ate 10 anos, na faixa de preço entre R$100 e R$170,
  • Cabernet Sauvignon, com aromas dominantes de cereja negra, cassis, pimentão, especiarias e cedro, no padrão bourdeaux, para ser consumido fresco, com guarda de ate 10 anos, na faixa de preço entre R$60 e R$100,
  • Malbec, com aromas dominantes de ameixa, mirtilo, baunilha, sweet tobaco e cacau, para ser consumido fresco, com guarda de ate 10 anos, na faixa de preço entre R$60 e R$100,
  • Mourvedfre, com aromas dominantes de amora silvestre, pimenta do reino, cacau, sweet tobaco e carne assada, para ser consumido fresco, com guarda de ate 10 anos, na faixa de preço entre R$60 e R$100,
  • Nebbiolo, com aromas dominantes de rosa, cereja, couro, vaso de barro e anis, padrão borgonha, para servir em temperatura de adega, com guarda de até 15 anos, na faixa de preço acima de R$250,
  • Nero D’avola, com aromas dominantes de cereja negra, ameixa preta, alcaçuz, tabaco e pimenta chili, no padrão bourdeaux, para ser consumido fresco, com guarda de ate 10 anos, na faixa de preço entre R$60 e R$100,
  • Petit Verdot, com aromas dominantes de cereja negra, ameixa preta, violeta, lilás e sálvia, no padrão bourdeaux, para ser consumido fresco, com guarda de ate 5 anos, na faixa de preço entre R$100 e R$170,
  • Petite Sirah, com aromas dominantes de frutas cristalizadas, mirtilo, chocolate amargo, pimenta reino e cha preto, para ser consumido fresco, com guarda de ate 5 anos, na faixa de preço entre R$100 e R$170,
  • Pinotage, com aromas dominantes de cereja negra, amora silvestre, figo, mentol e carne assada, para ser consumido fresco, com guarda de ate 5 anos, na faixa de preço entre R$60 e R$100,
  • Syrah, com aromas dominantes de mirtilo, ameixa, chocolate ao leite, tabaco e pimenta verde, para ser consumido fresco, com guarda de ate 10 anos, na faixa de preço entre R$60 e R$100,
  • Tempranillo, com aromas dominantes de cereja, figo seco, cedro, tabaco e endro, para servir em temperatura de adega, com guarda de até 10 anos, na faixa de preço entre R$60 e R$100 e
  • Touriga Nacional, com aromas dominantes de violeta, mirtilo, ameixa preta, menta e ardósia m olhada, no padrão bourdeaux, para ser consumido fresco, com guarda de ate 5 anos, na faixa de preço entre R$100 e R$170.

Bem por hoje ficamos por aqui, semana que vem tem mais, informação para enriquecer seu caminho nessa deliciosa jornada, falaremos dos Vinhos Tintos de Sobremesa, até lá.

Mas lembre-se, sempre considere as regras, mas elas têm que atender essencialmente ao seu “gosto”, então não vire o chato do manual ao consumir ou participar de uma degustação, pode ser que o meu “melhor” vinho não agrade o seu paladar e isso não e crime, seja simpático e não critico, é comum acontecer que os gostos não combinem ok? Não precisa brigar por conta de nisso, alegria, felicidade e acima de tudo muita paz!

Santé!!!

O Guia Essencial do Vinho, Madeline Puckette e Justin Hammack, Editora Intrínseca

Associação Brasileira de Enologia – https://www.enologia.org.br/

Vinícola Campestre – https://www.vinicolacampestre.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: